Mãe

Mãe, hoje acordei recebendo mil beijos teus
Senti um amor tão doce, tão sincero, que só podia ser amor de mãe
Meus beijos vêm nesse texto, que tem forma tão única quanto o meu coração

Mãe, quero te dizer
Não temos, nos últimos tempos, nos encontrado
O que tu quer pra mim eu não quero, o que eu quero pra ti tu não quer
Mas, será que alguém é culpado?

Minha sugestão é tão simples quanto teu amor: vamos nos aceitar
Eu sou do jeito que sou, tu és do que és
Sou imperfeito, sou sim cheio de falhas
Afinal, sou humano, sou vulnerável; sou teu filho, e não quero mais viver cercado de muralhas

Mas, se escrevo que te amo, não me julgues, não aponte minhas falhas e meus desamores
Tenta entender, o que escrevo não é aquilo que sou, mas aquilo que tento ser
E, se escrevo, não é para dizer para ninguém o que eu faço, e sim para ter para mim mesmo o que quero fazer

À pessoa que mais me dá nos nervos, mas que eu mais amo nesse mundo, Mãe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s