Bater a cabeça dói, mas é legal

cabelça aiDo dia para a noite, colocaram um aparelho de academia no meio da sala da minha casa. Andando de noite, eu bati a cabeça. Uma vez, por enquanto. Doeu. Sabe o que isso significa? Que estou vivo.

Pior seria se nada doesse. Sabe como se chama quando nada dói? Morte. A dor faz parte da vida, do aprendizado dessa escola louca. A dor, portanto, é obrigatória, mas sofrer é opcional. Pois é, você pode escolher não sofrer.

Bom né? Mas não é assim “não quero e deu”. Escolher não sofrer é que nem escolher ser astronauta: precisa de vontade, garra, e, principalmente, treino.

Escolher não sofrer é libertador, mas é também muito doloroso. Dói aceitar que somos nós mesmos que nos sabotamos, que somos nós mesmos que nos fazemos sofrer; é uma autodestruição muito doida e sem razão aparente, a não ser o medo de ser feliz.

O medo de que tudo dê certo nos paralisa, ou pior, coloca armadilhas para nós mesmos. Às vezes você se sente perdido do que está acontecendo ao seu lado? Você pode não perceber, mas sua mente está sempre pensando em como evitar o presente, como sair de onde você está, que é o único lugar em que pode ser feliz.

Só se pode ser feliz HOJE, não é possível ser feliz nem amanhã nem ontem. Do mesmo modo, só se sente dor hoje. As coisas doem quando acontecem, quando batemos a cabeça. Depois passa, e fica o aprendizado.

Vou agora passar caminhando pela sala no escuro… Espero que não bata a cabeça, mas se bater…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s