Me expresso

É
É tanto barulho
Que preciso parar
Subir a montanha pra poder olhar

Vim pro Norte
Dar mais um passo
Em direção à vida
Tentando achar a sorte

Senti nos pés, na pele, na cara
O Sol, o vento, a água
Senti bater mais forte o coração
Estou mais atento ao meu corpo, ao que me deixa são

Desligo os barulhos, um por vez
Os de dentro e os de fora
Foco no que interessa
Não quero ter pressa…

Me lembro – e sinto, e sou – a criança
Aquela sorridente, essa que dança
Balança seu corpo, na mente tem pouco
E se joga no chão, de peito, de coração

Me joguei lá de cima
Pra uma linda vida
Estou dando tudo que posso…

Me sinto vivo

Sei que quero voltar
Voltar e voltar de novo
Minha casa já não é prisão
Minha mente já não tem cadeados
Me revelo segredos
Sinto medo e apego
Aprendo e me desfaço

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s