O menino vive

Com a chave nas mãos
Reluto em abrir a porta
Sei o que está lá atrás
É aquilo pelo qual tanto esperei…

E depois de toda essa jornada, eu travo
Se abri-la, eu abro mão de tudo aquilo que construí
Todo o meu personagem, minha maquiagem
Vai por água abaixo, ficará tudo esquecido em outro tempo e espaço

A chave treme em minhas mãos
A porta se afasta
É agora ou nunca
O amanhã gira junto com a Terra, sempre uma volta na minha frente…

Olho pro céu buscando inspiração, vejo vida e prisão
É tudo uma questão de ponto de vista…
O simples óbvio ou uma grande conquista?

Já não sei mais nem o que dizer
Mas sei o que fazer
É tempo de encarar meus próprios monstros
É hora de ser mais forte e mais aberto do que um dia fui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s