De repente

Em algum ponto eu mudei
Talvez não na mesma data em que mudei de casa, mas em algum lugar próximo a isso
Eu mudei de hábitos, mudei de cor

De repente, parei de procurar a festa mais doida
E passei a procurar a padaria com o pão mais natural

De repente, parei de gastar tanto com álcool
E passei a gastar para ver shows que eu curto

De repente, parei de usar o carro pra tudo
Agora eu caminho, pedalo, pego uma carona

De repente, lasanha congelada não era mais meu prato favorito
E eu comecei a acordar sábado cedinho pra ir à feirinha

De repente, parei alguns projetos que eu gostava
E passei a me entregar mais ainda àquilo que me faz fluir…

De repente, tomei consciência de que algumas coisas que eu achava que me faziam mal, eram na verdade minhas amigas
E então pude parar de reclamar e tentar controlar mundo

De repente, eu parei de tentar agradar todas as pessoas
Agora eu quero poder agradar apenas uma: eu mesmo

De repente… tudo muda
Até o que está lá dentro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s