Companhia

Pela janela

Eu vejo a vida
Dos outros
A rotina
Seus corpos
Seus hábitos
Sem foco
No nada
Na madrugada
Olho outra janela
Em meio ao escuro
Há um ponto vermelho
Que brilha vez em quando
Na minha janela também
Há apenas uma ponta de luz
Sem ver seus olhos
Vejo sua alma
Pessoa da outra quadra
Da quinta caixa de cima pra baixo
Do prédio à direita do poste de energia central
É minha companhia
Nesta noite fria
De carnaval
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s